NR 32

Segurança do Trabalho em Atividades do Serviço de Saúde

A NR 32 define os padrões mínimos de segurança que devem ser adotados em todos os ambientes destinados a saúde, sejam hospitais, ambulatórios, clinicas, postos de atendimento, dentre outros locais destinados ao atendimento de pacientes, sendo a primeira norma desenvolvida no Brasil com o intuito de estabelecer as diretrizes básicas de segurança a serem adotados nos setores de trabalho.

O setor da saúde é um dos setores que possuem os maiores índices de acidentes de trabalho, além da presença constante de riscos à saúde dos trabalhadores, tais como os riscos biológicos.

É impossível eliminar totalmente a presença de agentes patológicos, portanto, os ambientes hospitalares são considerados insalubres. Desta forma, é essencial a adoção das medidas de controle, coletivas e individuais, além da adaptação das condições do ambiente de trabalho aos requisitos propostos pela NR 32.

O que é a norma NR32?

A Norma Regulamentadora 32 da Portaria 3.214 de 1978, é o conjunto de normas técnicas que devem ser seguidas no setor de saúde, visando garantir a saúde ocupacional e a segurança dos trabalhadores que atuam no setor de saúde – hospitais, clinicas, etc.

Quando foi criada a NR32?

A Norma Regulamentadora 32 foi instituída em novembro de 2005, através da Portaria 485, sendo atualizada novamente no ano de 2011.

Qual sua importância para os profissionais de saúde?

Todos os hospitais, clinicas ou locais destinados a saúde, pública ou particular, deve adotar as medidas de segurança dos trabalhadores como prioridade máxima, pois o leve descuido pode causar consequências gravíssimas aos trabalhadores.

 

Neste caso, a implementação de medidas de segurança descritas na NR 32 é vital para os trabalhadores da área de saúde conseguirem realizar suas atividades com tranquilidade e qualidade.

Resumo da NR32

A NR 32 considera como Risco Biológico, a probabilidade da exposição ocupacional a agentes biológicos, tais como microrganismos, sejam estes geneticamente modificados ou não, culturas de células, parasitas, toxinas e os príons.

Em casos aonde ocorra a exposição do trabalhador, seja de forma acidental ou incidental, a riscos de origem biológica, devem ser adotadas imediatamente as medidas de proteção, mesmo que não estejam previstas no PPRA ou outros programas de saúde ocupacional.

Todos os locais que possuam a possibilidade de exposição aos agentes biológicos devem conter lavatório exclusivo para a higienização das mãos, provido de água corrente, sabonete líquido, toalha descartável e lixeira provida de sistema de abertura sem contato.

Todos os trabalhadores devem utilizar de luvas apropriadas para a realização da sua atividade, porém, o uso não substitui o processo de lavagem das mãos, que deve ocorrer antes e depois do uso das mesmas. Sempre que um trabalhador possuir feridas ou lesões nos membros superiores, ele deve passar por uma avaliação médica obrigatória, com uma emissão de documento autorizando a sua liberação para o trabalho.

O empregador deve proibir, nos ambientes destinados a saúde:

  • Utilização imprópria de pias para atividades diversas;

  • O uso de adornos ou manuseio de lentes de contato, além do ato de fumar no ambiente de trabalho;

  • O consumo ou armazenamento de alimentos e bebidas em locais não apropriados para este fim;

  • A utilização de calçados abertos;

Os trabalhadores devem ser instruídos a não deixar o local de trabalho, portanto os EPIs ou vestimentas destinadas as suas atividades laborais. O empregador deverá fornecer local apropriado para o fornecimento de vestimentas limpas, e o depósito das vestimentas usadas.

É de responsabilidade do empregador a higienização das vestimentas utilizadas nos centros cirúrgicos e obstétricos, serviços de tratamento intensivo, unidades de pacientes com doenças infectocontagiosas ou quando houver qualquer contato direto com material orgânico.

O empregador deve assegurar que todos os trabalhadores recebam a devida capacitação antes do início das atividades, sendo que está deve ser adaptada a evolução do conhecimento e à identificação de novos riscos biológicos, incluindo:

  • Os potenciais riscos para a saúde e os dados disponíveis;

  • As medidas de controle que possam minimizar a exposição aos agentes de risco;

  • As normas e procedimentos de higiene que devem ser adotados;

  • A utilização dos EPCs, EPIs e as vestimentas de trabalho;

  • Medidas para a prevenção dos acidentes e incidentes;

  • Medidas que deverão ser adotadas pelos trabalhadores na ocorrência de acidentes ou incidentes;

Os colchões, colchonetes e demais almofadados devem ser revestidos de material lavável, impermeável e resistente, que garanta uma fácil higienização e desinfecção. Os revestimentos não podem apresentar furos, rasgos, sulcos ou reentrâncias.

Os trabalhadores devem ser responsáveis pelo uso e descarte de objetos perfuro-cortantes, sendo que é proibido o reencape e a desconexão manual das agulhas.

Todos os trabalhadores do setor de saúde, deverá receber gratuitamente o programa de imunização ativa contra tétano, difteria, hepatite B e os demais estabelecidos no PCMSO. Sempre que forem disponibilizadas vacinas eficazes contra os demais agentes biológicos, o empregador deverá fornece-las gratuitamente.

A vacinação deverá ser registrada em prontuário clinico individual, sendo fornecido ao trabalhador o comprovante de todas as vacinas recebidas.

Considerações sobre a NR32

A NR 32 define também as orientações que devem ser seguidas em relação aos riscos químicos, físicos, ergonômicos e de acidentes. Neste caso, deve-se adaptar as condições do local de acordo com as orientações mínimas descritas na norma, bem como nos programas de saúde e prevenção, tais como o PPRA e o PCMSO.

É importante ressaltar que, por ser um ambiente de trabalho que expõe os trabalhadores constantemente a riscos de diversas origens, a adoção das medidas de controle deve ser rigorosamente implementada e seguida por todos os trabalhadores.

Todas as ocorrências de acidentes e incidentes devem ser relatadas imediatamente, sendo realizado estudo técnico do caso, e desenvolvido medidas que previnam a sua recorrência.

Desta forma, para garantir um ambiente de trabalho mais seguro a todos os trabalhadores, é importante que todos os setores de trabalho estejam adaptados de acordo com os requisitos propostos pela NR 32.

botão-whatsapp-do-prime-gourmet.png